4020-2504 / (31) 3239-4000
Usuário Senha
Esqueceu sua senha?

Notícias

9 dicas (atuais) para se tornar um ótimo investidor da bolsa!
Por: Original por Jeff Sommer para CNBC – Traduzido por Julia Drumond e Anna Neves 13 de Novembro de 2017 em: Blog
Traduzido a partir do artigo “9 ways to help you become a smarter investor” publicado pelo site de notícias Make it, da CNBC em 24/0ut/2017
Este artigo foi originalmente apresentado no jornal “The New York Times.”

Manter-se atualizado ao que está acontecendo nos mercados financeiros não é tarefa fácil, mesmo para profissionais que, constantemente, negociam neste mercado. Na verdade, para muitas pessoas, esquecer as mudanças diárias do mercado e optar por uma perspectiva de longo prazo pode ser a melhor abordagem.

No entanto, qualquer pessoa, que poupe para se aposentar, ou comprar uma casa, um carro ou para educação – que tenta acumular um pouquinho, por qualquer razão específica - precisa conferir, periodicamente, os rumos do mundo financeiro.

E últimos meses foram intrigantes. Mercados continuaram crescendo, apesar de toda a turbulência geopolítica mundial, que poderia ter jogado estes mercados abaixo. Para ajudá-lo a entender o que está acontecendo e o que fazer, reunimos algumas das maiores questões ligadas a investimentos, em um relatório trimestral.


Entre os 9 artigos encontre análises e explicações para uma introdução, de fácil entendimento, sobre investimentos (e, talvez, para se divertir um pouco durante a leitura).

 

O mercado de ações desponta, apesar das tempestades no mundo

Wall Street respondeu à turbulência política e aos desastres naturais com apenas um “dar de ombros”. Os mercados de ações têm avançado, não apenas nos últimos meses, mas nos últimos oito anos. Os preços das ações aumentaram e há poucas - se houver - barganhas, em comparação com a época do fim da crise financeira de 2009.

Tudo isso suscita uma grande questão: quais são as perspectivas para um mercado em ascensão contínua - ou em declínio?

Saiba mais.

 

Apostas, focadas em crescimento, impulsionam três fundos de ações

Muitos fundos tentam, simplesmente, se adaptar ao desempenho do mercado de ações. Mas três fundos se destacaram, a partir de uma abordagem mais focada.

Eles enxugaram o número de participações e fizeram investimentos concentrados na expectativa de aumentar seus retornos totais. E isso deu certo para eles no terceiro trimestre.

Saiba mais.

 

Os fundos de ações podem colocar seus investimentos em dieta de baixo teor carbônico

Se a mudança climática está em sua mente e você quer fazer o bem, enquanto ainda é possível, talvez você queira considerar a reciprocidade dos fundos de baixa emissão de carbono, negociados nas bolsas.

Esses fundos evitam que os produtores de combustíveis fósseis, assim como as empresas que exploram o petróleo e o carvão mineiro, emitam grandes quantidades de gases causadores de efeito estufa. Existe uma nova ferramenta que te ajuda a escolher entre uma variedade desses fundos.

Leia mais. 

 

Quão alto é o risco de investir em mercados emergentes, como o Brasil ou a Índia?

Com taxas de juros baixas nos Estados Unidos e na Europa, tem sido difícil a geração de rentabilidade significativa de títulos. Entretanto, há uma exceção: os títulos emitidos em países emergentes.


Muitos destes fundos de renda fixa se destacaram nos últimos meses e muitos gerentes de fundos, especializados neste tipo de investimento, dizem que tais títulos continuam atraentes aos investidores. Entretanto, investir em países emergentes pode implicar em certos riscos.

Saiba mais.

 

Um gerente de investimento “à moda antiga” constrói sua fortuna em silêncio

Devido ao baixo custo, coerentes com o mercado, os fundos indexados tem se tornado cada vez mais populares. Mas este é um caso que deve ser tradado por profissionais experientes, disciplinados para escolher ações, especialmente quando o investimento é feito sob uma despesa mínima.

Uma das empresas mais bem sucedidas e bem equipadas de “gestores à moda antiga”, para escolher as melhores ações é a Dodge & Cox, que não anuncia ou promove seus fundos. A empresa possui sólidos recordes de desempenho e cobra uma das taxas mais baixas na indústria.

Saiba mais.

 

O alto custo de não falar sobre dinheiro

O dinheiro não comprará felicidade, mas pode ajudar. Isso não é mistério. Adquirir, acumular e gastar dinheiro são vistos como preocupações universais no mundo moderno.

Ainda sim apesar da evidente importância do dinheiro, conversar sobre isso pode ser desconfortável sob uma visão pessoal. A inabilidade de conversar, abertamente e honestamente, sobre dinheiro e investimentos dói em você e em sua carteira?

Saiba mais.

 

Como os fundos gerenciam rios de dinheiro

Quando fundos que atraem muito dinheiro novo, isso pode ser uma grande oportunidade para investidores. O surgimento de novos ativos pode criar economias de escala, que são transmitidas aos acionistas, reduzindo custos individuais e melhorando o desempenho.

Entretanto, esse ciclo virtuoso nem sempre acontece. Vale a pena examinar se as entradas repentinas de caixa levam a decisões fracas e precipitadas dos gestores de fundos, prejudicando o retorno aos investidores.

Saiba mais.

 

Para onde vão os CEO’s desacreditados?

Richard F. Smith deixou a Equifax em setembro, após a empresa ter sido atacada por uma violação da segurança cibernética, que comprometeu a informação pessoal de milhões de consumidores. Mike Cagney deixou a Social Finance, empresa de empréstimo a estudantes, do qual ele é cofundador , depois de alegações de assédio sexual e da cultura de “fraternidade” presente na empresa. E então, a estrela de Hollywood, Harvey Weinstein, foi demitido por sua própria empresa depois de anos de acusações de assédio sexual.

Os CEO’s, ou executivos chefe parecem estar deixando seus postos de trabalho - voluntariamente ou não. Para onde eles vão após deixar empresas sob escândalos? No artigo, algumas sugestões excêntricas como destinos adequados a estes profissionais desacreditados.

Saiba mais.

 

Invista apostando nos patrocinadores de esportes

Um antigo mantra afirma, “Invista no que você conhece” e faz muito sentido. Porém, e se o que você conhece é, basicamente, sobre esportes?

Se você não é bilionário e não pode comprar times de futebol ou direitos em ligas, pode ser difícil investir diretamente neles: a maioria dos times e ligas não são negociados publicamente.

Por isso, um apresentador de esportes e um planejador financeiro iniciaram um novo fundo, que permite aos fãs mais ávidos por esportes apostas indiretas. Este tipo de investimento acompanha as empresas que patrocinam as equipes esportivas ou emissoras. O fundo pode ser uma forma confortável de se investir, para os amantes de esportes, mas compradores fiquem atentos, pois ainda nem todos foram testados.

Saiba mais.

Compartilhe!
Linkcom
  • Av. do Contorno, 2905, 13º Andar | Santa Efigênia | Belo Horizonte - MG | 30110-014 | Brasil
  • 4020-2504 / (31) 3239-4000